Monday, April 01, 2013

Psicóloga Eliete A. de Medeiros da Eclipse Love orienta sobre o orgásmo feminino


Preliminares

1º de abril: por que as mulheres fingem o orgasmo?

(Foto: iStock)Para muitas mulheres não é necessário estar no Dia da Mentira para fingir o orgasmo. Fazer de conta que se atingiu o clímax sexual tornou-se um hábito para muitas pessoas. Mas por que isso acontece?
De acordo com uma pesquisa feita pela psicóloga Eliete Medeiros com usuários da agência de namoro Eclipse Love, os motivos são os seguintes: acelerar o término do ato sexual (35%), fazer o parceiro se sentir realizado por satisfaze-la (15%), porque a mulher está insegura e não quer parecer frígida (15%), para passar uma imagem de mulher fogosa e boa de cama (10%) ou para não ser cobrada por não ter atingido o orgasmo (25%).
E porque é que as mulheres sentem-se tão pressionadas a chegar ao orgasmo ao ponto de criar um teatrinho para isso? Para não decepcionar o parceiro. A vontade de agradar e o medo de ser tachada de problemática são muito maiores do que a necessidade de legitimar o próprio prazer.
Os tabus ligados ao sexo são muito maiores para as mulheres. A educação sexual recebida por garotas inibe qualquer curiosidade, não permite que ela conheça seu corpo ou que sinta-se livre para descobrir o que é prazeroso. E quando essa curiosidade insiste em existir, a garota é incentivada a deixar aqueles interesses de lado.
Quando adulta, a mulher se vê cobrada por todos os lados para ser sexy, interessante na cama e criativa na hora de dar e receber prazer. O problema é que ela não sabe direito como fazer todas essas coisas. Não entende que se tocar durante o sexo faz o orgasmo vir com mais facilidade ou que pedir para o gato tocar nos lugares certos pode ser um grande afrodisíaco.
Enquanto isso, o homem foi ensinado a buscar o próprio prazer. Ninguém falou pra ele que dar prazer é tão importante quanto senti-lo. E alguns dos caras que se importam que a mulher chegue ao orgasmo querem que ela o sinta 10 vezes em uma única transa para que ele possa se sentir um super-herói.
É claro que algumas pessoas ignoram os papeis impostos pela sociedade com essa educação sexual travada e vai atrás do que realmente dá prazer para si e para o outro. Busca entender o corpo alheio tanto quanto o seu e entende que o orgasmo não é focado na penetração, mas sim numa busca por sensações em todo o corpo. Essas são as pessoas com uma vida sexual plena.
Se você cansou de fingir orgasmo ou de sentir-se enganado na hora do sexo, que tal fazer como esse último grupo acima e estudar um pouco mais o corpo e a alma do parceiro para que no fim de uma jornada sexual vocês estejam realmente satisfeitos?

No comments: